Você sabia que, antes de completar 5 anos, uma criança já assistiu a pelo menos 1000 comerciais?

Embora a TV também seja uma forma de entretenimento e aprendizado, os especialistas são unânimes ao dizer que os pais devem limitar o tempo de exposição dos filhos. Pudera. Em geral, os pequenos dedicam muito tempo em frente ao aparelho em detrimento de outras atividades, como leitura e brincadeiras ao ar livre. No Brasil, de acordo com dados do Ibope, as crianças passam, em média, duas horas e meia por dia diante da telinha. Além disso, normalmente não estão acompanhadas pelos pais e não têm noção do que pode ou não ser adequado ou impróprio.

 

Muitas vezes, o pai ou a mãe não percebem que eles próprios podem estimular esse comportamento. Se o casal freqüentemente opta pela TV em vez da leitura de um livro ou de uma brincadeira familiar, os pequenos logo vão associar o aparelho aos momentos de lazer.

 

Claro que, dependendo do conteúdo, a programação televisiva pode ser interessante para a criançada. Mas é bom ensinar os pequenos a diferenciar a realidade da ficção, uma história de fantasia de um simples comercial. “A criança precisa de oportunidades para desenvolver o senso crítico, sem absorver de forma passiva tudo o que lhe foi apresentado”, ressalta Léa Chuster Albertoni, psicopedagoga e terapeuta familiar da Universidade Federal de São Paulo. E isso se conquista apenas com a orientação e supervisão dos pais.

 

Televisão faz mal aos olhos?

 

Com o advento dos novos monitores, não existe o risco desse aparelho afetar negativamente os olhos das crianças. “O mais importante é prestar atenção no que elas estão vendo, porque a sua capacidade de compreensão é muito maior do que imaginamos, mesmo que não consigam se comunicar direito”, lembra Rosane Ferreira, presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia Infantil.

 

Além disso, apesar de demonizada por alguns, a televisão também pode, sim, ser uma boa parceira para estimular o raciocínio, a visão e a linguagem do pequeno. Desde que alguém como o pai ou a mãe esteja por perto para que ele possa discutir o que vê.

FONTE: Bebê Abril

Related posts

Como é o lá fora que a gente quer?

Conexões genuínas entre as crianças e a natureza podem revolucionar o nosso futuro. Mas será que essa descoberta ainda é possível nos grandes centros urbanos do mundo? Evidências científicas apontam que a falta de contato com a natureza pode contribuir para problemas físicos e mentais. No novo capítulo de “O Começo da Vida”, os principais

Leia Mais

Dia Mundial da Alfabetização

O Dia Mundial da Alfabetização é celebrado desde 1967, no dia 8 de setembro. Esta data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), com o objetivo de incentivar a discussão sobre o tema no mundo todo com ênfase em

Leia Mais

Dia dos Pais

Tributo a um pai gigante Como se mede a estatura de um pai? Com uma régua de dois metros? Meu pai media alguns centímetros, talvez quatro ou cinco, além de um metro e meio, mas tenho certeza de que era um gigante que se debruçava à noite, em minha cama, para ajeitar o cobertor e

Leia Mais