Nesse mês disponibilizamos 10 novas resenhas literárias.

 

BOTA A CALÇA, CALÇA A BOTA – Cláudio Martins

botaacalça

Vestindo uma roupa especial, um super-herói mirim vive muitas aventuras, enfrentando seres monstruosos e escapando de grandes perigos, para salvar o mundo. Mas será que tudo isso é verdade? Ou apenas resultado da imaginação do garoto?

A VERDADEIRA HISTÓRIA DE CACHINHOS DOURADOS – Sandro Natalini

A verdadeira

Então, você pensa que conhece a história de Cachinhos Dourados e os Três Ursos? Às vezes, as coisas não são como parecem ser! Neste divertido livro, Papai e Mamãe Urso decidem convidar Cachinhos Dourados para ficar com eles na esperança de que ela seja uma boa influência para seu travesso filhote, o Ursinho. No entanto, Ursinho não gosta nem um pouco dessa menina metida e certinha; e Cachinhos Dourados, por sua vez, acha o filhote um verdadeiro “urso” duro de roer. Essa pincelada bem-humorada do que acontece antes da história narrada pelo famoso conto de fadas começar é lotada de novidades (como um pop-up da casa dos Três Ursos) que vão dar vida e adicionar ainda mais diversão à leitura!

O CONVIDADO DE RAPOSELA – Alex T. Smith

O CONVIDADO

Ovos são uma delícia no café da manhã: cozidos, fritos, mexidos… Era nisso que pensava Raposela DaMatta quando convidou O Ovo para conhecer sua mansão. Como a bruxa má de João e Maria, a bichana bolou um plano malévolo: primeiro iria enchê-lo de comida para deixá-lo bem gorducho e apetitoso, depois iria passar a noite pensando em todos os pratos que faria com o coitado, enquanto ele descansava e engordava, até que no próximo café da manhã finalmente iria usufruir de toda aquela clara e aquela gema fresquinhas!
Pois qual não foi a alegria de Raposela ao ver que, no dia seguinte, O Ovo tinha quadruplicado de tamanho! Mas qual não foi a sua decepção quando percebeu que aquela casca gigantesca estava rachando e… O que era aquilo que estava saindo dali?

PAI, NÃO FUI EU!- Annalaura Cantone

pai

Pai, Não Fui Eu! nasceu de uma história real vivida por Ilan Brenman com uma de suas filhas. Ele estava em seu escritório quando ouviu a garota subir em uma estante e derrubar um livro enorme. Quando perguntou o que tinha acontecido, ouviu: “Pai, não fui eu, foi o leopardo”.

No livro, a menina conta para o pai o que o leopardo fazia perto da estante, diz que ele adora livros e, mais curioso, que é seu fã. A história é contada por meio dos diálogos entre o pai e a filha; o pai instiga a filha a falar sua versão dos fatos, e ela, sempre com doçura, dá suas explicações. As ilustrações da italiana AnnaLaura Cantone são de uma beleza à parte e valem um olhar atento para os detalhes e as sutilezas. Adorei as estampas que ela coloca na capa dos diversos livros que aparecem ao longo da história.

FANTASMA EQUILIBRISTA – Tânia Alexandre Martinelli

FANTASMA

Ricardo é um garoto de quase oito anos que adora dinossauros e está prestes a mudar de escola. Com medo de viver essa nova experiência, começa a sentir estranhas mudanças dentro de si e passa a ser atormentado por um fantasma equilibrista, que se senta bem em cima de sua cabeça, não lhe dando mais sossego. No primeiro dia de aula, reluta em ser levado à escola pela mãe, mas acaba cedendo. O fantasma, então, cada vez mais pesado, mostra a Ricardo que o medo que sente é ainda maior. Na hora do recreio, o garoto diz à professora que não quer sair da sala. Nesse momento, entra em cena a menina Sara, colega da carteira ao lado, que vai dar um rumo diferente à história.

NATAL COM LUA CHEIA, CHUVA MIÚDA E PERFUME DE JASMIM – Sonia Robatto

NATAL

Com delicadeza e graça, este livro conta a história de uma menina que resolve preparar, como a mãe e a avó, presentes para serem entregues na noite de Natal, mas as suas caixinhas são especiais porque guardam singelas e mágicas lembranças. Fazendo da memória a sua matéria-prima e da poesia a sua força de expressão, Sonia Robatto recria, com lirismo e grande sensibilidade, momentos marcantes da infância.

A VIAGEM DE RETALHOS – Sonia Robatto

A VIAGEM

Com belíssimas e delicadas ilustrações de Ionit Zilberman, este texto de Sonia Robatto apresenta a convivência harmoniosa entre personagens de diferentes gerações, que se respeitam e que compartilham a fantasia e a alegria de viver.
Em uma visita à casa das irmãs Cotinha e Emerenciana, que são amigas de sua avó, uma menina vive uma aventura fantástica. A imensa colcha de retalhos que as senhoras costuram ganha vida e conduz as personagens em uma viagem inesquecível, rica pelas imagens que oferece e pelas sensações que desperta.

A FIANDEIRA DE OURO – Sonia Junqueira

A FIANDEIRA

O moleiro Manuel não cansava de elogiar, até com certo exagero, as qualidades da filha, a bela Januária. Um dia, o pai da moça chega a dizer que ela era capaz de transformar palha em fios de ouro. Ao ouvir isso, o rei pede a ele que prove o que está dizendo. Se Januária não conseguisse fazer o que o pai dizia, ela seria enforcada, e ele teria a língua cortada. Como o moleiro pudera envolver a própria filha numa prova dessa? Apesar de ser boa fiandeira, a moça nunca tinha feito semelhante proeza. No dia em que ela tem de realizar o seu feito, surge um misterioso anão. Para saber o que acontece com a jovem Januária e o que apronta esse enigmático anão, não deixe de ler este envolvente texto de Sonia Junqueira, uma adaptação livre de um conto dos irmãos Grimm.

O JOGO DAS MORADAS PULSANTES – Tadeu Pereira

O JOGO

Bia deseja muito voltar a conviver com a avó, que está internada em um hospital. Bastante triste, a menina acaba recebendo a visita da misteriosa Moça de Preto, que a convida para participar de um estranho jogo que pode salvar sua avó. Seguindo as instruções da moça, Bia vai parar na terra das Moradas Pulsantes, onde há uma casa, em situação precária, que representa a avó. Para chegar a essa casa, a garota tem de vencer três desafios propostos por animais falantes. Ultrapassada essa etapa, a menina chega à casa e, com a ajuda de um casal de urubus, Ba e Bu, inicia o trabalho de reforma do imóvel, cujo resultado terá conseqüências diretas na recuperação de sua avó. No desenrolar desse jogo, Bia faz importantes descobertas para sua própria vida.

O COELHO SEM ORELHAS – Klaus Baumgart

coelhosemorelhas

Ninguém quer ser amigo do Coelho sem orelhas. Certo dia, ele encontra um ovo na porta de sua casa; quando o ovo quebra, algo inesperado acontece!

Related posts

Qual a máscara ideal para as crianças?

Segundo a Dra. Letícia Kawano-Dourado, médica e pneumologista e pesquisadora que assessora a Organização Mundial da Saúde (OMS), em entrevista à revista Pais&Filhos a Dra. recomendou que as crianças que têm condições de usar a máscara, façam o uso dela. A Dra. Letícia aponta as melhores opções de

Leia Mais

Feliz Dia do Professor e dos Funcionários Educadores

Como sabem, aqui na Trilhas, todos nós exercemos diariamente o papel de educador. Gostaríamos de homenageá-los, neste especial 15 de outubro, Dia dos Professores e Funcionários Educadores, com um videoclipe produzido (a muitas mãos) com muito carinho, representando o dia a dia de trabalho de cada um, neste período atípico de pandemia. Deixamos aqui o

Leia Mais