As mães não inventaram o Dia das Mães,
o comércio inventou o Dia das Mães.
As mães inventaram o colo carinhoso,
o beijo lambuzado de sorvete, o abraço cheio de areia e barro,
as mãozinhas sujas de tinta
em seu vestido novo.
As mães inventaram o doce olhar
lacrimoso no dia do casamento
do filho.

O que as mães verdadeiramente
inventaram foi o Dia do Filho.
Sem data marcada no calendário,
o Dia do Filho é o dia glorioso
em que ela descobre que vai ser mãe,
é o dia de 9 meses em que ela
acaricia a esperança crescendo
e recrescendo em seu túmido ventre,
é o bendito dia em que finalmente
ela abraça o filho e o coloca ao peito.

O Dia do filho é cada dia, cada hora,
cada minuto e cada segundo
de vida compartilhada,
porque para as mães a invenção
suprema não aparece em nenhum
calendário, nem tampouco está à venda
e muito menos é comprada com cartão
de crédito.
A invenção suprema é o milagre
de poder passar toda a sua vida
dizendo ‘meu filho’.

Thaís Weigert

Related posts

Como reciclar giz de cera.

Você sabia que é possível reaproveitar aquele giz de cera quebrado ? Sabe aquele giz de cera quebrado ou aquele toquinho que sobrou que mal cabe entre os dedos para pintar? Vai aí uma ideia de como reciclar giz de cera e, de quebra, fazer novas artes, novos formatos e novas cores. Mas tome muito

Leia Mais

Datas importantes a saber

Confiram as datas importantes de 2020 / 2021: 18/12: encerramento das aulas; 22/12: atividades Pedagógicas (para equipe pedagógica); 22/12: término do Período Letivo; 22/12: término do atendimento, via telefone, da Secretaria e Tesouraria; 5/1: início do atendimento, via telefone, da Secretaria e Tesouraria; 1/2: início do atendimento da loja física de uniformes (8h às 11h30

Leia Mais