Livros, canções e jogos criados a muitas mãos

Crianças de escola municipal do Pilarzinho fazem jogos para gravação de DVD
Crianças de escola municipal do Pilarzinho fazem jogos para gravação de DVD

A criação colaborativa, comum nos grupos de teatro, chegou à literatura infantil em projetos de uma editora curitibana. Em trabalhos de longo prazo, a Parabolé parte de trabalhos já desenvolvidos por escolas ou propõe novas atividades às crianças para dessa interação extrair o material final que vem editando, entre livros e DVDs.

Com patrocínio da Lei Rouanet, a equipe já levou oficinas de circo, teatro, dança, coral e contação de histórias a todas as escolas municipais de Curitiba. O livro A Grande Corrida, por exemplo, de Nélio Spréa e com ilustrações de Juliane Engelhardt, foi criado a partir de uma peça apresentada em 70 escolas – a ideia original veio do violeiro “mestre Manelim”, nome artístico do mineiro Manoel Oliveira, criador da canção “A Corrida do Sapo e o Veado”.

No projeto de 2009 Palmas pra Que Te Quero – A Magia dos Jogos de Mãos, o grupo passou por 80 escolas coletando ideias que, no ano seguinte, viraram o livro de mesmo nome, de Spréa em parceria com Fernanda Souza, distribuído às escolas municipais.

“A recepção das crianças ao tema disseminou os jogos nas escolas e o universo lúdico delas”, contou Spréa, diretor da Parabolé, à Gazeta do Povo.

Agora, o grupo está produzindo um DVD em que os alunos de 1.º a 3.º ano do ensino fundamental demonstram na prática a simplicidade das brincadeiras a dois ou em grupos usando apenas as palmas. Há duas semanas, a reportagem acompanhou a gravação que aconteceu na escola municipal Professor Lauro Esmanhoto, no Pilarzinho.

Outros projetos entram em escolas particulares, como aconteceu na Trilhas, situada no Juvevê. A partir de uma pesquisa que as professoras já desenvolviam com as crianças sobre os escritores Cervantes e Alexandre Dumas, a editora propôs a criação de poesias que renderam o livro Era Uma Vez um Dom e os Três, que une Dom Quixote aos Três Mosqueteiros numa releitura que conclui: “Os clássicos não envelhecem/ Nunca, em tempo algum”. A autoria é de Milton Karam, com ilustrações de Rennan Negrão.

O projeto rendeu também um DVD gravado com os alunos da Trilhas e de uma escola de Diadema (SP), em que as poesias foram musicadas e transformadas num presente para os pais. Em 10 anos de projeto, o grupo já tem mais de 100 canções gravadas com vozes infantis.

Também de Karam, ao lado da atriz e ilustradora Katia Horn, saiu Conversas com Versos, uma divertida brincadeira que, por vezes, só funciona na junção de texto e desenho – como na imagem das sementinhas em que uma questiona: “Se mente pra mim?” Tem ainda um martelo que falou para seu filho: “Você será o exemplo daquilo que eu prego.”

Em roda

Outros projetos da Parabolé escapam aos muros escolares. No recente A Grande Roda de Histórias, estão publicados causos relatados por gente comum encontrada em hospitais, asilos, associações de bairro, conventos, entre outros locais. A autoria é de Nélio Spréa e Milton Karam, a partir de mais de 50 sessões de contação de história realizadas ao longo de 2012. Das vivências e imaginações com que os autores se depararam, surgiram personagens como um galo boleiro e uma nuvem de gafanhotos em pleno Brasil.

Fonte: Gazeta do Povo

Related posts

Trilha Solidária

Há quase 20 anos, a Trilhas recebeu um pedido para ajudar a arrecadar alimentos para uma instituição de caridade. A vontade de ajudar e de ser solidário contagiou a escola e assim começou o projeto Trilha Solidária. A contribuição é voluntária e a arrecadação é feita da seguinte maneira: no começo de cada mês, a

Leia Mais

11 DE JUNHO TEM FESTA JUNINA NA TRILHAS

PROGRAMAÇÃO 9h às 12h30 – Festa Junina para os (as) alunos (as) do Ensino Fundamental I e II 14h às 17h30 – Festa Junina para os (as) alunos (as) da Educação Infantil Nosso arraiá está chegando! Para quem já participou noutros anos, é hora de recordar o quão especial este evento é para a comunidade

Leia Mais