Histórias costuradas, histórias contadas

Grupo do Rio de Janeiro comemora 10 anos com exposição de histórias costuradas em tapetes.

Ler um tapete? Costurar um personagem? É possível? Sim, e não só nas lindas metáforas de tecer histórias enquanto conta. Acontece há 10 anos com a artista plástica Daniela Fossaluza, que levou o marido, duas amigas e até os filhos – Alex, 17 anos, Diana, 7, Alice, 2 e Artur, 1 – para a sua paixão, que começou ainda em tempos de faculdade, quando ela assistiu a uma oficina com o artista francês Tarak Hammam. Foi lá que ficou sabendo do projeto Raconte-Tapis.

Em 2001 foi a vez de ela mesmo montar seu grupo. O Costurando Histórias, que agora completa 10 anos, já costurou tanto personagem e divulgou tanto livro que até virou tema de mostra: a Exposição Interativa de Tapetes Tridimensionais, no Centro Cultural Justiça Federal, no Centro do Rio de Janeiro, está em cartaz até o dia 11 de setembro. É uma retrospectiva do trabalho que transforma os livros infantisem histórias feitas de retalhos de tecidos e outros tantos materiais e texturas. É interativa, sim. Outro dia, Daniela ouviu de uma criança: “esse passarinho pode visitar aquele castelo?”. Era uma criança querendo trocar um personagem de cenário.

O grupo tem mais de 50 livros nos tapetes, de João Guimarães RosaRuth Rocha. E o melhor: ela vê ali o interesse das crianças aumentando a cada minuto que passa da sessão de contação de histórias. “Não só incentiva a leitura, como a criatividade. E muitos tapetes são sugestões de crianças”, contou para mim uma empolgada Daniela, apaixonada pelas histórias, pelos tapetes e pelos filhos. Os menores já nasceram com essa prática em casa e alimenta uma de suas bandeiras: que literatura deve estar relacionada com afetividade. Nas mãos dela – e de qualquer contador ou leitor apaixonado – a história é viva. “O tapete é só a base para a brincadeira.”

Falo desta experiência aqui para a gente nunca esquecer que para contar uma história basta uma inspiração. E que atividades como estas, oferecer às crianças isso, pode ser uma lembrança inesquecível além do livro, assim como o teatro.
Serviço
Costurando Histórias
Centro Cultural Justiça Federal: Avenida Rio Branco 241, Centro, Rio de Janeiro.
Mais informações no (21) 3261-2550 ou www.ccjf.trf2.gov.br.
De terça a domingo, das 12h às 19h. Aos sábados e domingos tem contação de tapetes de histórias, às 15h e às 17h. A senha é distribuída uma hora antes de cada sessão

FONTE: Revista Crescer

Related posts

Trilha Solidária

Há quase 20 anos, a Trilhas recebeu um pedido para ajudar a arrecadar alimentos para uma instituição de caridade. A vontade de ajudar e de ser solidário contagiou a escola e assim começou o projeto Trilha Solidária. A contribuição é voluntária e a arrecadação é feita da seguinte maneira: no começo de cada mês, a

Leia Mais

11 DE JUNHO TEM FESTA JUNINA NA TRILHAS

PROGRAMAÇÃO 9h às 12h30 – Festa Junina para os (as) alunos (as) do Ensino Fundamental I e II 14h às 17h30 – Festa Junina para os (as) alunos (as) da Educação Infantil Nosso arraiá está chegando! Para quem já participou noutros anos, é hora de recordar o quão especial este evento é para a comunidade

Leia Mais