Professor – vida, morte e ressurreição, de Júlio Furtado.

Este livro é um bate-papo entre dois amigos, o que torna sua leitura fluida e agradável. O formato foi escolhido com a intenção de suavizar a densidade do tema. Falar de forma “acadêmica” sobre o processo de desconstrução da identidade do professor e da necessária reação a esse processo seria, no mínimo, sério demais. O livro se propõe a inserir o leitor no diálogo. É essa sua finalidade maior.

O convite para se entrar na conversa é feito por meio de dois artifícios: o compartilhamento emocional das experiências vividas e das opiniões emitidas e a provocação dos momentos de desabafo dos autores. Enfim, é um livro impossível de ser lido “impunemente”. Essa obra revela que o poder da consciência, aliado à força do incômodo, é o combustível para a tão necessária ressurreição do professor em nossa sociedade.

Related posts

Leão Gritalhão

Leão gritalhão, uma grande diversão é um livro que convida crianças e adultos a refletir sobre a forma em que nos comunicamos. Pode ser na floresta ou na cidade, não importa a paisagem, o que importa são os vínculos ou relações que criamos. Um dos pontos fundamentais desta história é a simplicidade com que se

Leia Mais

Dia Mundial da Alfabetização

O Dia Mundial da Alfabetização é celebrado desde 1967, no dia 8 de setembro. Esta data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), com o objetivo de incentivar a discussão sobre o tema no mundo todo com ênfase em

Leia Mais