Ensino de música pode remodelar áreas do cérebro associadas à linguagem

A música tem efeitos biológicos sobre o cérebro de crianças – é capaz de remodelar áreas responsáveis pelo processamento de sons, que por sua vez estão relacionadas a habilidades linguísticas como leitura e comunicação verbal. É o que mostra um estudo publicado no The Journal of Neuroscience, o primeiro a mapear os efeitos de programas educacionais de música no cérebro.

A pesquisadora Nina Kraus, diretora do Laboratório de Neurociência Auditiva da Universidade Northwestern, avaliou alunos de 6 a 9 anos, de famílias de baixa renda, considerados com maior risco de desenvolver problemas de aprendizagem, que participaram de um programa gratuito de música. As crianças que completaram dois anos de treinamento musical apresentaram diferenças neurofisiológicas em regiões relacionadas à decodificação de sons, mecanismo neural subjacente a habilidades linguísticas. “É a primeira evidência direta de que programas educacionais de música podem aprimorar o processamento neural da fala em crianças em risco, sugerindo que o envolvimento ativo e frequente com os sons pode mudar a função neural”, diz a autora.

 

Fonte: Revista Neuroeducação

Related posts

Leão Gritalhão

Leão gritalhão, uma grande diversão é um livro que convida crianças e adultos a refletir sobre a forma em que nos comunicamos. Pode ser na floresta ou na cidade, não importa a paisagem, o que importa são os vínculos ou relações que criamos. Um dos pontos fundamentais desta história é a simplicidade com que se

Leia Mais

Homenagem aos 100 anos de Paulo Freire

Ilustre educador e filósofo brasileiro, Paulo Freire completaria 100 anos em setembro de 2021. Seu legado lhe proporcionou a posição de um dos pensadores mais notáveis da pedagogia mundial, tendo influenciado o movimento chamado pedagogia crítica. O método Paulo Freire reconhecido e premiado em âmbitos nacionais e internacionais, consiste em conscientizar o aluno, ou

Leia Mais

Como é o lá fora que a gente quer?

Conexões genuínas entre as crianças e a natureza podem revolucionar o nosso futuro. Mas será que essa descoberta ainda é possível nos grandes centros urbanos do mundo? Evidências científicas apontam que a falta de contato com a natureza pode contribuir para problemas físicos e mentais. No novo capítulo de “O Começo da Vida”, os principais

Leia Mais