Como aumentar a produção de leite

shutterstock_136597046A segurança da mãe e a capacidade do bebê de sugar são fundamentais, mas existem outras formas de produzir mais e antes de acreditar em todas aquelas dicas dos amigos e parentes sobre os alimentos que ajudam a aumentar a oferta de leite, é importante manter a calma e entender que essa produção envolve muitos outros aspectos. Veja só!

Assim que a criança nasce, umas das principais angústias das mães é saber se o leite materno oferecido ao bebê é suficiente para deixá-lo satisfeito. Junto com isso vem um desejo grande de aumentar a produção para que seu filho possa mamar quando quiser e à vontade. Isso acontece principalmente no início quando mãe e bebê ainda estão se adaptando ao processo de aleitamento.

O primeiro deles é a sua segurança. Aproveite o período em que estiver na maternidade para aprender com os profissionais as posições corretas para amamentar o seu filho, além do tempo de cada mamada e como ele deve abocanhar o seu mamilo.

Também é importante saber que o bebê nasce preparado para sugar, mas muitos não conseguem fazer isso logo após o nascimento e levam alguns dias para aprender e colocar em prática. Ou seja, gastam muita energia nas primeiras mamadas e consomem pouco leite. Resultado: ficam com fome e choram.

É nessa fase que muitas mães se sentem inseguras e logo pensam em oferecer a fórmula infantil para garantir a nutrição do bebê. Mas o problema não está na produção, e sim, na entrega. Não é você que produz pouco leite, é seu bebê que ainda não aprendeu a sugar. E você sabe que, quanto mais ele mama, mais leite o seu organismo produz. Quando ele não consegue sugar, a sua produção também diminui. Por isso, é importante procurar ajuda assim que perceber que seu filho está com dificuldade de mamar. O pediatra vai poder ajudá-la a descobrir a melhor forma de resolver esse problema, seja estimulando seu filho ou retirando o leite do seu peito e oferecendo de outra forma.

Mamilos machucados e doloridos também são indícios de que algo não vai bem com a amamentação. Talvez a criança esteja fazendo a sucção de forma inadequada.

Não custa lembrar que você deve evitar o uso de chupetas e de mamadeiras. Os bicos são mais fáceis de o bebê aceitar, mas estimulam a sucção não-nutritiva. Ou seja, seu filho vai ter mais dificuldade para se adaptar ao seu peito.
Ainda assim, há algumas dicas que podem ajudá-la a aumentar a produção de leite. Anote aí:

  • – Beba bastante água. Ela se transforma no alimento do bebê sem grandes processos orgânicos. O ideal é consumir 4 litros por dia;
  • – Procure não ficar nervosa. A mãe que amamenta precisa relaxar, e eventos estressantes podem inibir a produção láctea;
  • – Durma bem. Com tanto gasto de energia que começou na gravidez, você precisa repor as energias e o descanso é fundamental;
  • – Alimente-se adequadamente. Prefira alimentos ricos em minerais, especialmente cálcio e fósforo;
  • – Amamente sempre que o bebê quiser, sem horários definidos. Quanto mais ele mamar, mais leite o organismo produzirá;
  • – Ajude o bebê a fazer a pegada certa no bico do seio. A sucção estimula a produção de prolactina e ocitocina, o que faz o organismo produzir mais leite;
  • – Tome remédios somente com orientação médica, pois a maioria dos medicamentos são transmitidos no leite. Comunique sempre o seu médico, de qualquer especialidade, que você está amamentando.

Fonte: Revista Crescer

 

 

Related posts

Como é o lá fora que a gente quer?

Conexões genuínas entre as crianças e a natureza podem revolucionar o nosso futuro. Mas será que essa descoberta ainda é possível nos grandes centros urbanos do mundo? Evidências científicas apontam que a falta de contato com a natureza pode contribuir para problemas físicos e mentais. No novo capítulo de “O Começo da Vida”, os principais

Leia Mais