Campanha contra gripe começa hoje

Campanha contra gripe começa hoje

No Paraná, 2,8 milhões de doses, que protegem contra três tipos de vírus, estão disponíveis na rede pública de saúde

Felipe Rosa/ Gazeta do Povo / Neste ano o PR recebeu 900 mil doses a mais que em 2012
Neste ano o PR recebeu 900 mil doses a mais que em 2012

IMUNIZAÇÃO

No Paraná, 2,8 milhões de doses, que protegem contra três tipos de vírus, estão disponíveis na rede pública de saúde

Começa hoje, em todo o Bra­­sil, a campanha de vacinação contra a gripe pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A data da campanha foi antecipada em 20 dias neste ano para diminuir a incidência da doença devido às temperaturas mais baixas que começam a ser registradas, principalmente na Região Sul. A meta do Ministério da Saúde é vacinar 32 milhões de pessoas em todo o país até o dia 26 de abril, quando termina a campanha.
Detalhes

Saiba mais sobre a campanha de vacinação contra a gripe:

Período: de hoje até o dia 26 de abril.

Locais: unidades básicas de saúde.

Efeitos: a vacina concede imunidade apenas 15 dias após a aplicação.

Contraindicação: a vacina só é contra­­indicada para pessoas que já apresentaram reações adversas em campanhas anteriores ou que tenham alergia a ovo.

Quem pode se vacinar: pessoas com mais de 60 anos, crianças entre 6 meses e 2 anos de idade, gestantes, indígenas, trabalhadores de saúde, presidiários, portadores de doenças crônicas e mulheres até 45 dias após o parto.

Doentes crônicos: deverão comprovar que têm direito à vacina apresentando prescrição médica de indicação da dose ou receita do medicamento de uso contínuo utilizado em seu tratamento. Caso o paciente não tenha nenhum desses documentos, a orientação é que vá à unidade de saúde onde recebe tratamento e solicite que o profissional de saúde verifique seu cadastro nos programas de acompanhamento do SUS.

Trabalhadores de saúde: a vacina será ofertada apenas para os profissionais que atendem pessoas com suspeita de gripe. Para este grupo, será exigido um documento assinado pelo médico responsável pelo serviço de saúde a que o trabalhador está vinculado.

Gestantes: devem comprovar a gravidez com a carteirinha do pré-natal ou atestado médico. Já as mães que deram à luz recentemente terão de apresentar a certidão de nascimento de seus filhos.

Crianças: a vacina é aplicada de forma intramuscular e em apenas uma única dose para quase todos os grupos. A exceção é o grupo das crianças, que recebem duas doses, sendo a segunda aplicação 30 dias após a primeira.

No Paraná, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) anunciou algumas mudanças para o estado. Uma delas é em relação ao volume de vacinas, que neste ano terá 900 mil doses a mais do que em 2012. Enquanto no ano passado 1,9 milhões de vacinas foram aplicadas, em 2013, 2,8 milhões de pessoas podem receber as doses.

Têm direito à vacinação pessoas com mais de 60 anos (1.184.212 doses), gestantes (114.677), crianças entre 6 meses e 2 anos de idade (229.353), trabalhadores de saúde (204.460), indígenas (14.571) e a população do sis­­tema penitenciário e de cadeias públicas (35.970).

Em 2013, foram incluídos outros grupos entre os beneficiados. Nesta lista estão as mulheres que tiveram bebê até 45 dias antes de tomar a vacina e doentes crônicos. Deste último grupo fazem parte os pacientes portadores de enfermidades respiratórias, cardíacas, renais, hepáticas, neurológicas, imunodeprimidos, com obesidade de grau três e transplantados.

Curitiba recebeu 460 mil doses da vacina.

A imunização será realizada em todas as 109 unidades de saúde da capital. Segundo o diretor do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde, Moacir Pires Ramos, os grupos prioritários foram definidos conforme os riscos de evolução do quadro gripal.

A vacina que está disponível na rede pública protege contra os três tipos de vírus mais circulantes no país: Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B. Se­­gundo o superintendente de Vigilância em Saúde da Sesa, Sezifredo Paz, a vacina é segura e só é contraindicada para pessoas que já apresentaram reações adversas em campanhas anteriores ou que tenham alergia a ovo. A meta deste ano é imunizar pelo menos 80% de todos os grupos prioritários com direito a vacina pelo SUS.

FONTE: Gazeta do Povo

Impactos Sexta Verde

Na Trilhas, aderimos à campanha mundial “Meet free monday”, que aqui no Brasil é conhecida

plugins premium WordPress