Festa Junina na Escola Trilhas

Festa Junina na Escola Trilhas

Na Trilhas, a Festa Junina começa bem antes do evento em si. Começa na sala de aula, com conversas e pesquisas sobre as origens da festa e as histórias dos bois pelo Brasil afora. Começa quando as crianças chegam à escola e encontram os pátios decorados com bandeirinhas, fruto do trabalho de Seu Lauro, Seu Pedro e Seu Antônio. Começa quando as aulas de arte se transformam em ateliês dedicados à produção das peças que irão compor a decoração da festa. Começa quando, já em março, Talyssa, nossa maravilhosa diretora artística, e Roberta, coordenadora dos especialistas, reúnem os professores para alinhar as músicas, a decoração, as coreografias e muito mais.

A partir desse planejamento, a magia acontece. O que as famílias vivenciam, ao verem seus filhos soltos, alegres, vibrantes e seguros do que estão apresentando, é o resultado de um processo transformador realizado por nossos mestres. Eles transmitem uma leveza que se reflete nas crianças. Começa quando todas as equipes da escola, além da pedagógica, entram em ação: fazem orçamentos, planejam o cardápio, desenham o layout das tendas, definem o tamanho e a altura do palco, cuidam da comunicação, ingressos e muito mais.

O que mais me impressiona a cada ano, nestes 30 anos, é a empolgação que permanece inalterada. Os sorrisos que as famílias veem no rosto da equipe Trilhas são os mesmos que se manifestam ao longo do processo de montagem, dos ensaios, da preparação da comida e das correrias, porque, junto com a festa, a vida na escola continua.

Para mim, que vivo isso há 30 anos, é uma alegria indescritível. Como disse ao Paulo durante a festa, é difícil encontrar palavras para expressar um sentimento de realização tão grande. Amanheci com vontade de abraçar todos e todas da minha Trilhas, que se entregam e se engajam com dedicação. Apesar do cansaço estampado em seus rostos, continuam e produzem, com seu esforço, a alegria que vi nos rostos das famílias, literalmente “babando” ao ver seus filhos e filhas. Eles fazem crianças e adolescentes protagonistas, mostrando o esforço deles e delas nos ensaios de danças e teatro. Esse trabalho pedagógico e artístico já se reflete no presente e são ferramentas precisas e preciosas para, no futuro, essas crianças e adolescentes enfrentarem novos desafios.

Além disso, o que me emocionou particularmente foi ver todos os alunos e alunas incluídos na festa. Por trás, a dedicação da equipe em pensar que papel cada um podia assumir.

Agradeço a essa grande equipe que tenho. Sou muito feliz e realizada!

Maria Inês, diretora e fundadora da escola Trilhas.

Sexta verde na Trilhas

🍃 Vamos de receitinha vegana para nossa sexta verde? Empadão de palmito, feito aqui na

plugins premium WordPress