Proposta Pedagógica

Se até poucos anos atrás, a escola era a principal fonte de conhecimento numa sociedade, hoje a informação está disponível em muitos lugares: nas revistas, nos jornais, no rádio, na televisão, na internet.

Na era da informação e da comunicação digital, pensar em Educação é compreender que o mundo é composto por infinitas possibilidades de interação, de aprendizado e de construção de identidade. Elas extrapolam o ambiente da escola, nas diferentes áreas do conhecimento, nas relações sociais ou de trabalho, na pluralidade cultural, na construção social de cada sujeito.

A escola é um espaço de produção cultural e as diferentes linguagens propiciam ao aluno o entendimento de sua própria cultura e o estabelecimento de referências. O aluno aprende a se conhecer melhor, a reconhecer outras maneiras de viver e a experienciar outras formas de vida.

“… a cultura escolar adquire a função de refazer e renomear o mundo
e de ensinar os alunos a interpretar os significados mutáveis com que os indivíduos de diferentes culturas e tempos históricos dotam a realidade de sentido.
Ao mesmo tempo lhes abre as portas para compreender suas concepções e as de quem os rodeiam”.
(Fernando Hernández)

Currículo

O Currículo da Escola Trilhas privilegia a educação pela indagação, pela ressignificação e pela compreensão. Os conteúdos são trabalhados dentro de uma grade curricular maleável e dinâmica que permite estabelecer relações entre as disciplinas e valorizar o que o aluno já sabe e conhece.

O conhecimento não é tratado separadamente, em blocos, mas sim por meio de uma metodologia pautada na integração, na prática transdisciplinar, no trabalho com projetos, pesquisas, nas sequências didáticas e atividades permanentes. Da Educação Infantil ao Ensino Fundamental, ensinar e aprender são processos em constante movimento.

Metodologia

Para potencializar a aprendizagem de cada aluno, os professores adotam procedimentos formais, informais, observações e diferentes metodologias. O objetivo é criar oportunidades para que os alunos utilizem diferentes linguagens e estratégias para manifestar aquilo que aprenderam. Assim, os professores podem orientar melhor o percurso de ensino, possibilitar novas aprendizagens ou aprofundar aprendizagens significativas.

Avaliação

Entendemos que a avaliação deve ter dois focos permanentes: o processo de ensino, conduzido pelo professor, e o percurso de aprendizagem do aluno. Avaliar pressupõe uma postura reflexiva, inclusiva e investigativa por parte dos professores, pois cada aluno possui um “estilo cognitivo” diferenciado e deve ser acompanhado nas suas particularidades, assegurando espaço para que desenvolva suas necessidades e habilidades individuais.