Como a mãe deve lidar com o fim da licença-maternidade

Os primeiros dias – e até meses – depois do fim da licença-maternidade vão ficar mais fáceis com o guia que preparamos para você se organizar e se sentir mais feliz e segura

0,,19987778,00

ESCOLHA COM QUEM O BEBÊ VAI FICAR
Este é o grande fantasma. Afinal, ninguém cuida melhor do bebê do que você. Deixe esse argumento de lado e decida com quem ele vai ficar. Isso vai trazer segurança, afinal você sabe que ele vai estar em um ambiente seguro com pessoas preparadas para cuidar dele. Cada escolha pede um tipo de adaptação. 1) Se decidir pelo berçário: veja qual vai ser o local até o fim do terceiro mês da licença e comece a adaptação da criança uma semana antes de voltar ao trabalho. 2) Se a opção for a empregada ou a babá: contate-a com pelo menos um mês de antecedência e ensine como os cuidados com seu filho devem ser feitos. 3) Se ficar com a avó: comece a adaptação com alguns dias de antecedência. No início, você vai deixá-lo sozinho com ela por curto espaço de tempo. Aumente a quantidade de horas até chegar ao tempo real.

CONTINUE AMAMENTANDO

Manter esse vínculo vai ser importante para seu filho e para você. As empresas precisariam ter um espaço para a amamentação. Se tiver, você pode usar os dois intervalos de 30 minutos diários garantidos por lei para retirar o leite ou então amamentar o bebê se morar perto do trabalho. Existe a possibilidade de você sair uma hora mais cedo se a empresa não dispõe desse local, e aí é preciso retirar o leite em casa pela manhã. É um esforço, mas tem de ser prazeroso. Não pode causar estresse.

DÊ UM PASSO DE CADA VEZ

Nós, mulheres, estamos acostumadas a fazer mil coisas ao mesmo tempo, e você vai pegar rápido as novidades do trabalho. Se a iniciativa de uma conversa não partir de seu chefe, peça para falar com ele e pergunte sobre as mudanças que ocorreram e os projetos que ele tem para você. Também almoce com os colegas para se integrar à equipe e prepare-se: antes você não tinha hora para voltar para casa, agora vai ter sempre alguém esperando por você.

DIVIDA AS TAREFAS

Não faça tudo sozinha – nem que você consiga. Chame seu companheiro ou alguém da família para ajudar. Delegue. Tenha na geladeira uma lista de telefones úteis, uma espécie de disk-tudo (que faça entregas): supermercados, farmácias, restaurantes etc. Você não imagina como eles vão facilitar sua vida!

ACABE COM A PREGUIÇA

No fim da licença, faça caminhadas com seu filho pela manhã. Não se esqueça de arrumar um horário para você. Um cabelo bem tratado faz milagres para a autoestima feminina.

Fonte: Revista Crescer.

Related posts

Confiram como foi a 23ª Feira do Livro da Trilhas!

Nossa 23ª Feira do Livro, que aconteceu no sábado, dia 22/9, foi um sucesso! O dia estava lindo, muitas famílias presentes para acompanhar a programação cheia de atividades! O evento contou com espaços para as turmas apresentarem seus livros coletivos, compra e troca de livros e gibis, contação de histórias, leituras dramáticas pelos 5º anos

Leia Mais

Alunos e alunas vivenciam uma visita à Feira

A nutricionista Graziela Carrão, responsável pelo Setor de Alimentação e Nutrição da Escola Trilhas, realizou uma atividade com as turmas do Infantil V para enriquecer as conversas sobre o projeto que este nível desenvolverá no Simpósio Criança, Mídia e Consumo: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL. A ideia de “ir à feira com a Grazi” foi para criar uma

Leia Mais

Atenção! o Tamanduá-Bandeira corre risco de extinção.

As turmas dos infantil VI (Peixe Boi e Tamanduá-Bandeira) estão investigando animais que correm risco de extinção. Acompanhe abaixo o texto coletivo produzido pelas crianças, com a ajuda das Professoras Renata e Karen. “Você conhece o Tamanduá-Bandeira? Ele é um mamífero que vive no cerrado e se camufla nos matos maiores. E mesmo conseguindo se

Leia Mais