Professor – vida, morte e ressurreição, de Júlio Furtado.

Este livro é um bate-papo entre dois amigos, o que torna sua leitura fluida e agradável. O formato foi escolhido com a intenção de suavizar a densidade do tema. Falar de forma “acadêmica” sobre o processo de desconstrução da identidade do professor e da necessária reação a esse processo seria, no mínimo, sério demais. O livro se propõe a inserir o leitor no diálogo. É essa sua finalidade maior.

O convite para se entrar na conversa é feito por meio de dois artifícios: o compartilhamento emocional das experiências vividas e das opiniões emitidas e a provocação dos momentos de desabafo dos autores. Enfim, é um livro impossível de ser lido “impunemente”. Essa obra revela que o poder da consciência, aliado à força do incômodo, é o combustível para a tão necessária ressurreição do professor em nossa sociedade.

Related posts

Antiprincesas: mulheres reais que inspiram novas gerações

Frida Kahlo, Violeta Parra, Juana Azurduy e Clarice Lispector são os rostos da coleção infantojuvenil Antiprincesas. Como é que estas mulheres ajudaram a mudar o mundo? Vem descobrir. Quatro mulheres. Quatro heroínas. Quatro histórias inspiradoras. São estes os ingredientes que compõem a coleção Antiprincesas, originalmente publicada pela editora argentina Chirimbote, no Brasil pela editora e

Leia Mais

Resenhas literárias de junho, 2017

Conheça o acervo da nossa biblioteca! ZUMBI DOS PALMARES NOVO Marcos Antonio Cardoso/ Maria de Lourdes Siqueira A publicação introduz o leitor aos assuntos relativos ao povo negro no Brasil por meio de um texto leve, fundamentado em pesquisa histórica. Retoma assuntos como a resistência do povo escravizado em terras brasileiras, com especial

Leia Mais