Excursão Pedagógica – Reggio Emilia, Itália

A criança é feita de cem

A criança tem cem mãos, cem pensamentos, cem modos de pensar, de jogar e de falar.
Cem, sempre cem modos de escutar as maravilhas de amar.
Cem alegrias para cantar e compreender.
Cem mundos para descobrir. Cem mundos para inventar.
Cem mundos para sonhar.
A criança tem cem linguagens (e depois, cem, cem, cem), mas roubaram-lhe noventa e nove.
A escola e a cultura separam-lhe a cabeça do corpo.
Dizem-lhe: de pensar sem as mãos, de fazer sem a cabeça, de escutar e de não falar,
De compreender sem alegrias, de amar e maravilhar-se só na Páscoa e no Natal.
Dizem-lhe: de descobrir o mundo que já existe e de cem, roubaram-lhe noventa e nove.
Dizem-lhe: que o jogo e o trabalho, a realidade e a fantasia, a ciência e a imaginação,
O céu e a terra, a razão e o sonho, são coisas que não estão juntas.
Dizem-lhe: que as cem não existem. A criança diz: ao contrário, as cem existem.
Loris Malaguzzi

   As diretoras da Escola Trilhas Maria Inês e Ivanir e a coordenadora Cíntia participaram do evento destinado ao GRUPO DE ESTUDOS PARA A AMÉRICA LATINA que aconteceu no CENTRO LORIS MALAGUZZI, na cidade de REGGIO EMILIA, ITÁLIA, entre os dias 5 e 10 de maio de 2013.
Esta cidade italiana é referência em educação infantil e se intitula uma “città educante” (cidade educante).
A abordagem Reggio Emiliana, com base no poema de Loris Malaguzzi, enfatiza a necessidade de as escolas inovadoras trabalharem as múltiplas linguagens.
Nesta proposta “as linguagens expressivas são tão essenciais quanto (em vez de opcionais ou marginais) as disciplinas acadêmicas que costumam ser privilegiadas”. (O Papel do Ateliê na Educação Infantil, Editora Penso, 2012). Os espaços são pensados e organizados para favorecer a interação, autonomia, exploração, a curiosidade e a comunicação. O ambiente, esteticamente planejado, constitui-se mais um fator de provocação para promover a imaginação da criança e sua ação criativa. Esses espaços modificam-se e tomam forma de acordo com os projetos e experiências propostas. Os projetos desenvolvidos ultrapassam os muros da escola e ganham visibilidade na cidade.
Assim como em 2002, quando da primeira visita das diretoras às escolas italianas, esta viagem da equipe proporcionou reflexões interessantes, inovadoras, que fizeram parte de debates e estudos do grupo de formação de professores, que acontece semanalmente.

 

20130510_163730_800x600 DSC00477_800x600 DSC00473_450x600

Related posts

Confiram como foi a 23ª Feira do Livro da Trilhas!

Nossa 23ª Feira do Livro, que aconteceu no sábado, dia 22/9, foi um sucesso! O dia estava lindo, muitas famílias presentes para acompanhar a programação cheia de atividades! O evento contou com espaços para as turmas apresentarem seus livros coletivos, compra e troca de livros e gibis, contação de histórias, leituras dramáticas pelos 5º anos

Leia Mais

Muita alegria na festa do Boi Trilheiro!

E mais uma vez, a equipe da Parabolé Educação e Cultura veio pra Trilhas animar nossa festa em comemoração ao Dia do Folclore (22 de agosto). A divertida apresentação aconteceu no dia 29 de agosto com a participação do amigo e parceiro Levi Brandão! Seguindo a tradição, cada turma também confeccionou um boneco representando um

Leia Mais

23ª Feira do Livro da Trilhas vem aí!

A literatura ocupa um lugar especial em todo o trabalho pedagógico da Escola Trilhas. Acreditamos que, junto com as famílias, somos responsáveis pela formação de leitores competentes e que os bons leitores terão mais condições de serem bons escritores e, principalmente, bons pensadores. Por isso, é com entusiasmo que anunciamos a realização da tradicional Feira

Leia Mais