Conheça a história deste bolo que, para muitos, tem gostinho de infância. E confira uma receita que combina milho e coco.

Quando penso em bolo de milho logo vem à memória a imagem da minha mãe, dona Basília, tirando do forno a lenha essa quitanda quentinha. Nem dava tempo de deixar esfriar, a gente já atacava. Minha primeira infância vivida em fazenda tem o sabor e o cheiro dessa receita. Como diz a Nina Horta, é minha “comida de alma”. E acho que minha filha, Luiza, de 6 anos, tem esse mesmo sentimento, pois quando vamos para Minas ela logo pede para a vovó fazer o bolo de milho.

Receita de bolo de milho com tofu
Aprenda a fazer doces da infância

O que minha mãe faz é mais rústico, amarelo clarinho e sentimos os pedacinhos dos grãos ao comer. Mas há tantas outras receitas, de Norte a Sul do País. Poderíamos até dizer que cada família tem a sua versão. Também pudera: muito antes de Cabral aportar por aqui, os povos indígenas já faziam um bolo de milho parecido com o de dona Basília.

Mas a receita básica que conhecemos — com leite, açúcar, ovo — é das portuguesas, que passaram a fazer o bolo aos moldes da doçaria lusitana. Já na época do ciclo da cana-de-açúcar, o quitute era preparado na Casa Grande. Seria injusto relegar somente às festas juninas uma receita com tantos séculos de tradição.

Estamos num desenvolvimento técnico e criativo tão bacana da confeitaria, com seus variados e lindos cupcakes (nada contra, eu também adoro), que o doce parece ter ficado meio esquecido. É que, na maioria das vezes, os confeiteiros não fazem os nossos bolos clássicos, nem mesmo com uma roupagem mais moderna.

Bem, por sorte, algumas lojas de doces têm esse olhar para o nosso patrimônio açucarado. A gaúcha radicada em São Paulo Laura Estima, da Doce de Laura, é uma delas. Faz a gente se transportar para o campo, para uma época em que as mães e avós nos contemplavam quase todos os dias com um bolo quentinho no lanche da tarde. O ambiente, na Vila Madalena, tem fachada que lembra uma casa de interior. As mesinhas de madeira na varanda já nos inspiram a essa viagem no tempo.

Há poucas semanas Laura lançou uma ideia bem convidativa: a hora do bolo. Todas as terças e quintas, às 16h30, ela tira do forno uns quatro tipos de bolos caseiros e os serve quentinhos com o chá de maçã da casa. Bem ao jeito hospitaleiro das gaúchas. E, claro, o bolo de milho está no cardápio. “Na minha receita a massa fica molhadinha por dentro e, por fora, crocante”, diz a confeiteira. E ela conta um segredinho: “Uma das coisas que deixa a massa fofa é bater o milho junto”.

De sua infância no Rio Grande do Sul, Laura também se recorda de bolos de avó, como o de milho feito com erva-doce, servido com cafezinho. “Eu guardo esse gostinho na memória”.

Comer a casquinha do bolo quentinha no fim da tarde é como reviver, através do gosto, nossas memórias. Essa delícia em fatias, para comer demorado com um chazinho ou cafezinho, é ou não é comida de alma?

Bolo de milho e coco
Receita de Laura Estima, da Doce de Laura, em São Paulo
Rendimento: 12 fatias

Ingredientes
1 lata de milho (tirar o caldo)
1 xícara de óleo
4 gemas
4 claras em neve
8 colheres (sopa) de farinha de milho em pó
1 xícara de farinha de trigo
2 xícaras de açúcar
1 colher (sopa) de fermento
½ xícara de coco ralado
1 xícara de leite
1 colher (sopa) de erva-doce

Modo de preparo
Bata o milho, o óleo e as 4 gemas no liquidificador até que vire um creme homogêneo. Reserve. Bata as 4 claras em neve. Em uma bacia, junte todos os ingredientes secos (farinha de milho em pó, farinha de trigo, açúcar, coco ralado, fermento e erva-doce), misture o leite, o creme de milho e por último as claras em neve. Asse o bolo por 45 minutos, em uma forma untada e polvilhada com farinha. O forno deve estar preaquecido a 180º C.

FONTE: Comida IG

Related posts

A 24ª Feira Literária da Trilhas vem aí!

A 24ª FLiT acontecerá no dia21 de setembro, das10h às 13h. É sempre uma alegria preparar a nossa feira do livro, um evento que realizamos há 24 anos e que foi ganhando grandes proporções, para além das narrativas escritas e por isso está sendo rebatizada como Feira Literária da Trilhas. Ou simplesmente FLiT! Quem faz

Leia Mais

Delícias saudáveis: receita de Biscoito de Mel

Com frequência, nossos alunos e alunas literalmente colocam a mão na massa para executar receitas saudáveis nas aulas de culinária, conduzidas pela nossa nutricionista Graziela Carrão. Há alguns dias, duas turmas do Período Integral, da professora Viviane Deslandes, fizeram bolachas de mel com especiarias! Foi um sucesso total!Confiram abaixo a receita da bolacha e as

Leia Mais

Gravação do CD Conexões de Toda Natureza

Na semana de 19 de agosto a 23 de agosto, aconteceram as gravações das músicas que irão compôr o CD Conexões de Toda Natureza! O auditório da Trilhas foi transformado num estúdio de gravação para captar as vozes das crianças para o CD tema do Projeto Trilhas Sonoras2019. Todas as turmas gravaram suas músicas deste

Leia Mais