Conhecer tabuleiros de todo o mundo e seus modos de brincar pode ajudar você na hora criar seus jogos. Confira a coleção da especialista em brinquedos Cyrce Andrade – cada um dos itens tem uma maneira inusitada de se jogar, que pode ser adaptada para usar com a turma dos pequenos

Para chegar ao alvo
O jogo Akaba, da Haba, traz uma ideia interessante para jogos de alvo: mover as peças com o vento. O objetivo do jogo é colecionar o maior número de presentes que estão em cada loja. Para entrar nas lojas e se locomover pelo tabuleiro, basta apertar um simples fole para o ar empurrar a peça.

Alvo sonoro
Uma campainha de balcão é o alvo do jogo Halli-galli, da Amigo. Se, ao virar as cartas, aparecerem cinco figuras iguais, as crianças devem ser rápidas para acertar a campainha.

Alvo e habilidade
Neste jogo de alvo, elaborado pela própria Cyrce, a brincadeira é movimentar a bolinha para que ela passe pelos obstáculos feitos de madeira e papel.

Memória de bruxa
No jogo de memória Husch-husch, da Schimid, as bruxinhas, escondidas sob chapéus, devem chegar no topo do tabuleiro. Para movê-las, as crianças devem lembrar onde estão as peças de cada cor.

Trilha colorida
No jogo Mônica no País do Açúcar, da Jogos Coluna, as crianças percorrem uma trilha colorida, na qual o movimento é determinado pelo sorteio de cartas com as cores equivalentes. No caminho, encontram obstáculos e atalhos.

Obstáculos e atalhos
Este jogo indiano, Cobras e Escadas, foi bordado a mão. De acordo com a sorte tirada em dados, as peças se movimentam em um percurso de 100 casas, podendo cair em obstáculos que atrasam o percurso, as cobras, e atalhos que fazem pular casas, as escadas.

Atenção e mira
Os alvos são as figuras dispostas na mesa no jogo Tapa Certo, da Estrela. Ao virar uma carta do monte, o jogador deve ser rápido para acertar a cara com a figura igual. Para isso, ele usa uma mãozinha com ventosa que prende a carta.

Muita calma
No jogo Vila Paletti, da Grow, deve-se ter muito cuidado e calma para retirar as peças e manter em pé o prédio. Para jogar com crianças menores, pode-se adaptar com peças e tábuas maiores.

FONTE: Revista Escola

 

Related posts

Confiram como foi a 23ª Feira do Livro da Trilhas!

Nossa 23ª Feira do Livro, que aconteceu no sábado, dia 22/9, foi um sucesso! O dia estava lindo, muitas famílias presentes para acompanhar a programação cheia de atividades! O evento contou com espaços para as turmas apresentarem seus livros coletivos, compra e troca de livros e gibis, contação de histórias, leituras dramáticas pelos 5º anos

Leia Mais

Alunos e alunas vivenciam uma visita à Feira

A nutricionista Graziela Carrão, responsável pelo Setor de Alimentação e Nutrição da Escola Trilhas, realizou uma atividade com as turmas do Infantil V para enriquecer as conversas sobre o projeto que este nível desenvolverá no Simpósio Criança, Mídia e Consumo: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL. A ideia de “ir à feira com a Grazi” foi para criar uma

Leia Mais

Atenção! o Tamanduá-Bandeira corre risco de extinção.

As turmas dos infantil VI (Peixe Boi e Tamanduá-Bandeira) estão investigando animais que correm risco de extinção. Acompanhe abaixo o texto coletivo produzido pelas crianças, com a ajuda das Professoras Renata e Karen. “Você conhece o Tamanduá-Bandeira? Ele é um mamífero que vive no cerrado e se camufla nos matos maiores. E mesmo conseguindo se

Leia Mais