A turma do Berimbau (5º ano) estudou sobre a África por causa do nome da turma.

Foram oito grupos que pesquisaram assuntos diferentes como: música, alimentação, vestimentas, religião, origem dos africanos trazidos para o Brasil, danças, capoeira e a influência da língua africana que é o português, mas tem o dialeto africano que adotamos em algumas expressões usadas no Brasil. Os alunos fizeram várias pesquisas em fontes diversificadas e as trouxeram para escola, responderam algumas questões levantadas sobre os específicos temas e elaboraram um texto sobre o assunto. Também assistiram a um filme que fala sobre Angola “Amo Angola, caminhos da paz”, no auditório da Escola, que ajudou muito a entender um pouco desse povo tão lindo.

4

Tiveram como desafio confeccionar máscaras africanas, usada nos antigos rituais da África. Fizeram esboços e desenhos e tiveram muitas ideias para criar, e isso sempre nos horários livres, que são bem poucos, pois o 5º ano trabalha muito. As máscaras ficaram muito lindas e a turma toda é muito criativa e cheia de artistas.
A etapa seguinte foi apresentar as conclusões para os colegas da turma e todos tiveram que fazer uma pauta de avaliação.
O trabalho todo foi bem complexo, mas com resultados culturais fantásticos.
Matheus Loureiro.

3 2 1Para acessar mais notícias desta Turma, clique aqui:

Biomas
Fósseis na Turma do Berimbau
Turma do Berimbau e Capoeira

Related posts

22 de março: vamos usar azul no Dia da Água?

Desde 1993, o dia 22 de março é considerado o Dia Mundial da Água. A data foi sugerida na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, em 1992, como objetivo de despertar a população mundial sobre a importância da preservação hídrica para a sobrevivência de todos os ecossistemas do planeta. Assim, anualmente a

Leia Mais

Confiram imagens da nossa Feira da Troca 2019!

No sábado, dia 16/3, realizamos o primeiro evento do nosso calendário escolar: a Feira da Troca! Muitas famílias participaram, trazendo os mais variados itens para trocar e fazer escambo. As crianças entraram no clima e fizeram negociações, valorizando assim a ideia de que nem sempre é necessário gastar dinheiro para ter novos brinquedos. Confiram algumas

Leia Mais