Como aproveitar os jogos do Mundial com seu filho em segurança

177496867

O Brasil já está verde e amarelo. Os jornais estão tomados por notícias das seleções que estão no país para disputar o Mundial. Muitos já começaram a contagem regressiva para a Copa, mas, se você tem um bebê em casa, a situação deve ser bem diferente.

É claro que você não deve deixar de assistir aos jogos, torcer e comemorar, mas é preciso cautela. Como este é um evento que mexe com os ânimos de todos, o melhor mesmo é acompanhar as partidas na casa de amigos, parentes ou na sua mesmo. Só assim é possível ter certeza de que nenhum tumulto vai acontecer perto do seu bebê.

Se você ainda estiver amamentando, programe-se para oferecer o peito para seu filho antes e depois do jogo, ou no máximo durante o intervalo. Assim você pode torcer a vontade. É claro que, se a programação não der certo, não tem nenhum problema. O bebê não vai ser prejudicado. Para ele, o seu colo é sempre o melhor lugar.

Na hora de vestir seu filho com as cores do Brasil, escolha roupas confortáveis. E nada de pintar o rosto do bebê – mesmo que seja com tintas atóxicas. Outro cuidado importante é com a audição das crianças. Vuvuzelas, fogos, buzinas, gritos e cornetas vão estar a mil e podem prejudicá-la. Por isso, use protetores auriculares no seu filho (e em você também).

De acordo com o otorrinolaringologista Lauro João Lobo, do Hospital Pequeno Príncipe (PR), a lesão mais comum provocada pelo som alto e súbito, como as vuvuzelas, é o zumbido no ouvido. Então, fique de olho se o bebê ficar inquieto e incomodado, e procure um médico. É ele que vai fazer uma análise preliminar para, então, encaminhar a criança a um especialista, caso necessário.

Com esses cuidados, tudo vai dar certo e só as boas lembranças, incluindo o Hexa (esperamos!!!), ficarão guardadas. 

Boa sorte, Brasil!

Fonte: Revista Crescer.

Related posts

Escolas começam a enfrentar déficit de natureza das crianças

Se alguma escola ainda tem grama sintética no parquinho é melhor arrancá-la imediatamente. Está tudo errado nessa ideia meio anos 1980 de se construir um ambiente artificial para que a criança não se suje enquanto brinca no intervalo. Primeiro, porque a brincadeira no pátio não é vista mais apenas como algo que o aluno faz

Leia Mais

Todas as escolas públicas de Nova York aderem à Segunda Sem Carne

Já está mais do que comprovado pela ciência de que uma das melhores maneiras de ajudarmos o meio ambiente éreduzir o consumo de carneou abraçar de vez a dieta vegetariana. Especialistas dizem que reduzir o consumo de carne vermelha é mais eficaz contragases do efeito estufado que deixar de andar de carro. Foi pensando nisso

Leia Mais